sexta-feira, 31 de maio de 2013

Escape

Ela queria escrever, mas as palavras fugiam das pontas dos dedos.
Sem entender o que acontecia, desistiu.
As palavras - ela compreendeu mais tarde - queriam sair pelos olhos. 
E rolar face abaixo.

4 comentários:

Deko Lautert disse...

E a tristeza incompreensível, incompreendida, fez-se presente,
Derramando sua epifania e devaneios de como seria diferente
Se alguns segundos ou momentos fossem diferentes,
Mas nada muda o passado e nem se faz o futuro, sem passarmos pelo presente.

Cris disse...

Que lindo, Deko.
E quanta verdade!

Mateus Goethel Cesimbra disse...

Belas palavras Cris e Deko!

Cris disse...

Obrigada, Mateus!
Volte sempre!