quarta-feira, 3 de abril de 2013

O que sobra com o que falta


É comecinho de noite. O chimarrão passa de mão em mão. Pai, mãe e filha, na cozinha, assistem ao noticiário na “caixa mágica”. A cozinha é o ponto de encontro da família que, na maioria das noites, fica incompleta – a filha estuda longe e chega tarde. A janela arredondada está aberta, mas ninguém presta atenção na noite que chega. Nenhum olhar é dirigido a ela. A família está reunida, mas o momento, raro, passa despercebido. Estão todos ocupados demais. Falar interromperia a lógica da coisa toda. O telejornal exige atenção. Não dá para fazer outra coisa ao mesmo tempo. Tirou o olho da tela, perdeu.

Uma queda de luz escurece a casa e cala a TV. As três bocas, finalmente, podem falar. O trio permanece sentado. A janela assume seu lugar no ambiente. A luz da noite que recém começa entra, mas não ilumina o suficiente. As memórias vão chegando devagar.

- Antigamente era assim. Lampião, vela, o barulho da noite – lembra o pai.
- As pessoas iam dormir cedo – emenda a mãe.
- É gostoso isso. Dá para conversar – observa a filha.

Os três aproveitam o momento por alguns instantes, em silêncio, até que o pai é tomado por uma súbita vontade de cantar. Mãe e filha são pegas de surpresa. Ele canta alto, se diverte, ignora as risadas das duas, varia o repertório de músicas antigas.

- Mas isso até é coisa pra se filmar e colocar na internet – sugere a mãe.
- Vou pegar a câmera!

O vídeo, é claro, está escuro, mas ficou divertido:


Memórias. Música. Escuro. Risadas. É o que sobra quando a luz falta.

________________________________________________________________________
O cantor inspiradíssimo do vídeo é o meu pai, Sílvio Felipe Soares.

4 comentários:

Juliana Bencke disse...

Que lindo isso, Cris! Conhecendo o lado artístico do teu pai, posso entender que tens por quem puxar. (Não pela cantoria, é claro, mas pela criatividade!)Adorei!

Cris disse...

Hahaha! Ju, que bom que gostaste!
Obrigada por comentar!
Abraço!

Mateus Goethel Cesimbra disse...

Muito bom...

Por falar em TV ele já se inscreveu no The Voice Brasi? rsrs...

Teu pai tem um sotaque carioca, vai bombar no Projac.

Show de bola!

Cris disse...

Matheus, ele não se inscreveu. Ainda bem, né?

Engraçado mesmo esse sotaque. Todo mundo diz que é de carioca, mas o homem é paulista. Vai entender, né?

Obrigada por comentar!
Volte sempre!
Abração!