sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Protesto


Imagem de abcdz2000

Aquela frase boa - o começo de uma história, talvez - pipoca na mente, do nada.
- Não preciso anotar - penso, sabendo que sim, preciso desesperadamente, porque vou esquecer (como sempre faço).
A frase corre, pula, faz protesto, grita, traz outras para a manifestação, me obriga a sair da cama, acender a luz e procurar por uma caneta.
Anoto-a. Anoto as demais - essas escandalosas! 
Espero.
O protesto acaba. O silêncio chega.
Espero. Nada.
- Devem ter ido embora.
Apago a luz. Deito-me. Fecho os olhos e ouço nova algazarra: voltam elas, trazendo mais manifestantes pela mão. Não tem jeito: no mundo das ideias, quem tem sono precisa sonhar acordado. E escrevendo.

Nenhum comentário: