terça-feira, 14 de julho de 2009

Dias melhores

Você sabe que não está numa "maré de bons dias" quando entra de férias e fica gripado no dia seguinte. Você tem certeza de que a maré não é boa, quando a tal gripe não passa.
Você pode ter algumas outras confirmações, como por exemplo, usar o valor das férias para pagar o IPVA, o seguro obrigatório (OBRIGATÓRIO MESMO) e a taxa de expedição do documento da moto, pagar a mensalidade da facul, uma coisa aqui, outra lá, e, de repente, se ver sem dinheiro. E você está no meio das férias!
Você sai e deixa sua moto (que precisa de pneus novos, cano novo e troca de óleo urgente), no pátio da casa da sua tia e os cachorros mascam a borracha que reveste o apoio do pé esquerdo.
Você está de férias! Você não tem dinheiro! E precisa cortar o cabelo! Ah, e você não tem um namorado!
Suas férias vão acabar logo e você sabe, embora não queira, que terá de voltar para a mesma rotina, para os mesmos horários e não vai mais assistir sessão da tarde comendo pipoca. Não até as próximas férias. Sim, porque pobre vê sessão da tarde nas férias, rico vai a Paris!
Mas você continua acreditando que "daqui pra frente tudo vai ser diferente". Ou, pelo menos, continua acreditando que não tem como piorar mais. E é bom acreditar!

Não é brasileiro que não desiste nunca? Então!
Sorriso na cara, bola pra frente e "vamo que vamo"!

Um comentário:

Blog do Téo disse...

aiaiai...o que é a vida sem um sonho....mas sabe colega, to pensando em abandonar o jornalismo ;/

beijao, saudaadees