terça-feira, 26 de maio de 2009

Os Casamentos Duravam Mais...

Recebi esse e-mail umas duas vezes já... Mas achei uma barbaridade nenhuma mulher ter respondido ainda. Resolvi dar algumas respostas... Espero que ajudem... hehehe.

'Não se deve irritar o homem com ciúmes e dúvidas'.(Jornal das Moças, 1957)
Irrite-o com outras coisas. Seja criativa.

'Se desconfiar da infidelidade do marido, a esposa deve redobrar seu carinho e provas de afeto, sem questioná-lo'.(Revista Claudia, 1962)
Redobre a atenção. Isso sim...

'A desordem em um banheiro desperta no marido a vontade de ir tomar banho fora de casa'.(Jornal das Moças, 1965)
Como se a mulher fizesse a zorra toda... Bom, mas tudo bem... Concorde! Você também sente a mesma coisa!!!! Diga-lhe que fez uma reserva para vocês dois, no nome dele, no hotel mais caro da cidade; e que não precisarão tomar banho ali, em meio aquela desordem toda pelo menos hoje. Detestamos banheiros desordenados também. Não se surpreenda caso “se pegue” dizendo:
- Mudou de idéia amor? Para que esse balde e os produtos de limpeza, benzinho? Nem é tão caro, vai! Ah... querido... Conversa comigo enquanto limpa... Eu queria tanto ir pro hotel...

'A mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas, servindo-lhe uma cerveja bem gelada. Nada de incomodá-lo com serviços ou notícias domésticas'.(Jornal das Moças, 1959)
Por isso, quando ele chegar em casa, saia. Sirva-lhe a cerveja bem gelada e saia! O que acontecer na sua volta por aí... é notícia doméstica... 

'Se o seu marido fuma, não arrume briga pelo simples fato de cair cinzas no tapete. Tenha cinzeiros espalhados por toda casa'.(Jornal das Moças, 1957)
Claro que ele não irá usá-los, pois se as cinzas já caíram no tapete uma vez, cairão sempre... Eles não se dão ao trabalho de procurar o cinzeiro. Esqueça. É perda de tempo e dinheiro você comprá-los e espalhá-los pela casa. Para eles, é muito mais simples, apenas bater com o dedo no cigarro, deixando as cinzas caírem no chão. Solução básica: Forre o chão da casa inteira com jornal e depois disso, chame os amigos dele para um jantar. Inclua o chefe dele na lista. Apresente a nova decoração como idéia do seu marido. Ou ele aprende, ou acaba colocando fogo na casa com as cinzas no jornal... O que não deixa de ser uma lição, cá entre nós...
 
'O noivado longo é um perigo, mas nunca sugira o matrimônio. ELE é quem decide - sempre'.(Revista Querida, 1953)
Decide sempre o quanto ele enrola você. Quase sempre é pra sempre.
'Sempre que o homem sair com os amigos e voltar tarde da noite, espere-o linda, cheirosa e dócil'.(Jornal das Moças, 1958)
O homem que prefere voltar tarde, mesmo sabendo que tem uma mulher esperando-o linda, cheirosa e dócil não pode estar no seu estado normal, ou está fazendo algum tipo de pesquisa filantrópica pra saber quanto tempo demora pra se levar um chifre agindo de tal forma. Bom... ele descobre o tempo que leva... Questão de tempo... Pouco tempo.

'É fundamental manter sempre a aparência impecável diante do marido'.
(Jornal das Moças, 1957)
Opinião apoiada. Desde que o marido não seja aquele pançudo, que você encontra no sofá da sua casa e ainda não sabe como foi parar lá. De bermuda, meias e roupão aberto, o umbigo aparecendo, com uma lata de cerveja na mão (apoiada na barriga saliente) e barba por fazer. Façam assim e nos verão de bobbies no cabelo, máscara facial, depilação por fazer e cheiro de alvejante de roupa. Mas também damos outra opção, para não saírem por aí dizendo que somos más: façam assim e nos verão lindas, maquiadas, perfumadas, bem vestidas, “no salto”, saindo pela porta...

E para finalizar...
'O lugar de mulher é no lar. O trabalho fora de casa masculiniza'.(Revista Querida, 1955)
Masculiniza. Uhum... Sabemos. Pois bem. Solução básica: Largue seu emprego e continue comprando TUDO o que você compraria se estivesse trabalhando. Peça dinheiro pro shampoo, condicionador, depilação, escova, maquiagem, perfumes, roupas, sapatos, bolsas, eletrodomésticos e afins. Não queremos ficar masculinizadas de jeito nenhum! Imagina! Faremos de tudo para que nossos maridinhos nos vejam lindas e femininas!

CONCLUSÃO: Não se fazem mais revistas femininas instrutivas como antigamente.
Ainda bem... Sorte deles, não?

Nenhum comentário: