sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Velha Infância


Não pude deixar de scanear essa maravilha da minha infância. Dei muita risada quando encontrei essa capa de um livro de ciências (que sempre rolava pela casa), com esses “manuscritos” atrás... foi uma delícia. Eu estava aprendendo a escrever (o que é uma conclusão óbvia). He he he...Na minha velha infância, havia uma música que tocava muito lá em ksa... Era uma menininha que cantava, não recordo o nome dela agora... Eu escutava milhares de vezes essa música, no antigo disco de vinil, que por sinal, ainda está lá... Assim como vários “bolachões” que temos lá em ksa e que de vez em quando vão para a “vitrola”. Huahuahauha. Tô me sentindo um dinossauro dos maaaaaisssss pré históricos falando esses termos aki. Tem de tudo... de blues e músicas de coral gospel à singelas músicas de criancinhas...

Voltando ao assunto... Do momento em que cheguei a brilhante conclusão de que akela “capa” de livro era de quando eu estava aprendendo a escrever e ouvia muito a tal musiquinha.

“ Cinco pães, dois peixinhos, era tudo o que ele tinha em suas mãos... Cinco pães, dois peixinhos, acabaram alimentando a multidão. Cinco pães, dois peixinhos, que o menino ofereceu para Jesus...” E assim vai... Lindo né? He he he.

Agora analisando os manuscritos não me entra na cabeça usar o 2 como um x também. Huahauha.
Repare que 5 pansi, era pra ser 5 pães... 2 pe2io era pra ser: 2 peixinhos. Esse 2 como x é hilário!
E o mais legal de tudo: Nakela época se alguém me dissesse que o que eu havia escrito estava errado, iria comprar brigaaaa! Pq eu olhava pra akilo ali e realmente estava escrito 5 pães e 2 peixinhos! Estava certo oras bolas!
Eratudoqeaminino = Era tudo o que o menino. Hauhauhauah. E corretíssimo!
Acabraranal mlidando = Acabaram alimentando. Huahauhauha. Essa merece muita gargalhada...
Que delícia. Mas ainda bem que existe escola e a gente aprende.
Sinto uma saudade enorme da minha infância. Uma certa... Nostalgia... Essa talvez seja a palavra mais adequada... Como era bom ter como maior preocupação do dia e da vida com quem se iria brincar durante a tarde... Ou às vezes, somente às vezes ter longos momentos de reflexão a respeito da escolha da profissão... Astronauta ou professora? Hauhauha.
Sei que... Se soubéssemos o quanto é bom e simples sermos crianças, aproveitaríamos muito mais, sem pressa de pular etapas ou “ficar grande de uma vez”. A gente quer tanto crescer e depois que cresce, descobre o quanto era bom ser criança...

Quando eu crescer... eu quero ser... uma eterna criança!


Um comentário:

Marcela disse...

Vê se pode mesmo!!!!!!!!
Não tem mais o que fazer
e vem colocar receita médica
logo no orkut!!!!!!
É bem teu papel!!!!!!
Porque convenhamos, além
de ti só um farmecêutico pra
entender essas coisas que tu
"escrivinhava"!!!!!!! A sorte que
tu traduziu essa receita!!!!!!!
Mas falando sério, é bem como
tu disse, quando a gnt é criança
não vê a hora de ser gente
grande, mas daí a gnt percebe
q ser gnt grande é uma chatice
sem tamanho!!!!!!!!
Mas é a vida, não podemos alterar
o recurso natural dela, mas a hora
que eu tiver chance, com as minhas
experiências em química e biologia
vou tentar a fórmula da juventude!!!!!!!
Bjuxxx e juízo viu!!!!!!!!